segunda-feira, 20 de junho de 2011

Litha ou MidSummer!!O Solstício de Verão!

 Uma antiga celebração Solar:

Quase todas as sociedades agrícolas marcaram o ponto alto do verão de alguma maneira, forma ou formulário.Nesta data - geralmente em torno de 21 de junho ou 22 - o sol atinge o seu zénite no céu.É o dia mais longo do ano, e o ponto em que o sol parece apenas pendurar lá sem movimento - na verdade, a palavra "solstício" provém da palavra latina solstitium , que se traduz literalmente como o "sol fica parado." viaja do sol foram marcados e registrados.Círculos de pedra como Stonehenge foram orientados a destacar o nascer do sol no dia do solstício de verão.

Viajando pelo Tempo :

Apesar de poucas fontes primárias estão disponíveis detalhando as práticas dos antigos celtas, algumas informações podem ser encontradas nas crônicas mantida pelos primeiros monges cristãos.Alguns desses escritos, combinado com sobreviventes folclore, indicam que Midsummer foi celebrado com fogueiras  e que era um momento para homenagear o espaço entre a terra e os céus.

Fogo e Água:

Além da polaridade entre a terra eo céu, Litha é um tempo para encontrar um equilíbrio entre fogo e água.De acordo com Ceisiwr Serith , em seu livro A Família Pagã , tradições européias comemoradas nesta época do ano, definindo as grandes rodas de fogo e, em seguida, rolando-os para baixo de uma colina em um corpo de água.Ele sugere que isso pode ser porque este é quando o sol está mais forte mas também o dia em que começa a enfraquecer.Outra possibilidade é que a água atenua o calor do sol, e subordinando a roda solar para água pode prevenir a seca.

Tradições Saxonicas:

Quando chegaram nas ilhas britânicas, os invasores saxões trouxeram consigo a tradição de chamar o mês de junho Aerra Litha .Eles marcaram de Verão, com grandes fogueiras que celebrava o poder do sol sobre as trevas.Para as pessoas nos países escandinavos e nos alcances mais longe do Hemisfério Norte, Verão era muito importante.As horas quase infinitas de luz em junho são um feliz contraste com a escuridão constante encontrado seis meses mais tarde, no meio do inverno .

Festivais romanos:

Os romanos, que tinham um festival para tudo e qualquer coisa, comemorado este tempo como sagrado para Juno, a esposa de Júpiter e deusa das mulheres e do parto.Ela também é chamada de Juno Luna e abençoa as mulheres com o privilégio da menstruação.O mês de junho foi nomeado para ela, e porque Juno era a padroeira de casamento, o mês continua a ser um tempo cada vez mais popular para casamentos.Nesta época do ano também foi sagrado para Vesta, deusa da lareira.A matrona de Roma entrou em seu templo no Verão e fez oferendas de comida salgada por oito dias, na esperança de que ela iria conferir suas bênçãos sobre suas casas.

Midsummer para Pagãos modernos:

Litha tem sido muitas vezes uma fonte de discórdia entre os modernos grupos pagãos e Wiccan, porque sempre houve uma pergunta sobre  se o Festival do Solstício de Verão foi realmente celebrado pelos antigos.Embora existam evidências de acadêmicas para indicar que ele foi de fato observado, houve sugestões feitas por Gerald Gardner , o fundador da Wicca moderna, que os festivais solares (solstícios e equinócios) eram realmente adicionado mais tarde e importadas do Oriente Médio.Independentemente das origens, muitos Wiccans modernos e pagãos optam por comemorar Litha a cada ano em junho.
Em algumas tradições, Litha é um tempo em que há uma batalha entre a luz ea escuridão.O rei Oak é visto como o governante do ano entre solstício de inverno e solstício de verão , eo Rei Holly do verão para o inverno.A cada solstício lutam pelo poder, e enquanto o rei Oak pode ser responsável por coisas no início de junho, até o final do Verão, ele é derrotado pelo rei Holly.
Esta é uma época do ano de brilho e calor.Culturas estão crescendo em seus campos com o calor do sol, mas pode exigir água para mantê-los vivos.O poder do sol no Verão é a sua mais potente, ea terra é fértil, com a generosidade da vida crescendo.
Para wiccanos e pagãos contemporâneos, este é um dia de poder interior e brilho.Encontrar-se num local calmo e meditar sobre as trevas ea luz, tanto no mundo e em sua vida pessoal.Celebrar a virada da Roda do Ano com fogo e água, dia e noite, e outros símbolos do triunfo da luz sobre as trevas.
Litha é um grande momento para celebrar ao ar livre, se tiver filhos.Levá-los nadar, e depois ter uma fogueira ou churrasco no final do dia.Deixá-los ficar até tarde para dizer boa noite ao sol, e celebrar o anoitecer  contando histórias e cantando música.Este é também um Sabbat ideal para fazer alguma magia do amor ou comemorar um handfasting , desde que Junho é o mês dos casamentos e da família.


Litha-Solstício de Verão

 
 

Primeiro dia do verão (Solstício do Verão).
Em 2009, no Hemisfério Sul, ocorre no dia 21/Dez às 14h47min (Horário de Brasília, não considerando o Horário de Verão).

O Solstício do Verão (ou Meio do Verão, Alban Hefin ou Litha), também conhecido como Dia de São João, na Europa, marca do dia mais longo do ano, quando o Sol está no seu zênite. Para os Bruxos e os Pagãos, esse dia sagrado simboliza o poder do sol, que marca um importante ponto decisivo da Grande Roda Solar do Ano, pois, após o Solstício do Verão, os dias se tornam visivelmente mais curtos.

Em certas tradições wiccanas, o Solstício do Verão simboliza o término do reinado do ano crescente do Deus Carvalho, que é, então, substituído pelo seu sucessor, o Deus Azevinho do ano decrescente. (O Deus Azevinho reinará até o Sabbat do Inverno do Natal, o dia mais curto do ano.)

O Solstício do Verão é uma época tradicional, em que os Bruxos colhem as ervas mágicas para encantamentos e poções, pois acredita-se que o poder inato das ervas é mais forte nesse dia. é o momento ideal para as divinações, os rituais de cura e o corte de varinhas divinas e dos bastões. Todas as formas de magia (especialmente as do amor) são também extremamente potentes na véspera do Solstício do Verão, e acredita-se que aquilo que for sonhado nessa noite se tornará verdade para quem sonhar.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbat do Solstício do Verão são vegetais frescos, frutas do verão, pão de centeio integral, cerveja e hidromel.
Incensos: olíbano, limão, mirra, pinho, rosa e glicínia.Cores das velas: azul, verde.Pedras preciosas sagradas: todas as pedras verdes, especialmente a esmeralda e o jade.Ervas ritualísticas tradicionais: camomila, cinco-folhas, sabugueiro, funcho, cânhamo, espera, lavanda, feto masculino, artemísia, pinho, rosas, erva-de-são-joão, tomilho selvagem, glicínia e verbena.

Ritual do Sabbat Litha

O ritual que se segue é tradicionalmente realizado pelos Bruxos numa clareira na floresta, num grande jardim afastado, no topo de uma colina ou em qualquer outro lugar da Natureza. Comece arrumando pedras no chão para formar um grande círculo com cerca de 3m de diâmetro. Com uma espada cerimonial consagrada ou uma longa vareta de madeira (preferivelmente uma vara de sorveira recentemente cortada), trace o símbolo poderoso e altamente mágico de um pentáculo (estrela de cinco pontas) dentro de círculo de pedras. Acenda cinco velas verdes para simbolizar os poderes da Natureza e a fertilidade, e coloque uma em cada ponta do pentagrama, começando pelo leste e continuando em movimento destrógiro.

Monte um altar ou coloque uma pedra grande e achatada no centro do pentagrama voltada para o norte, como um altar, e, sobre ela, uma estátua representando a Deusa. Em cada lado dela, acenda uma vela branca de altar. No ponto cardeal correspondente ao Ar, coloque um sino de latão, consagrado, e um incensório de olíbano com incenso de mirra. No ponto cardeal correspondente à Água, coloque um cálice com vinho, um pequeno prato com sal e uma pequena tigela com água (preferivelmente água fresca da chuva).

Observação:

A associação dos elementos com os quadrantes não é um modelo fixo, apenas um padrão.

As conexões com os quadrantes varia muito de lugar para lugar, de tradição para tradição. Existe a associação "padrão" Norte-Terra, Sul-Fogo, Oeste-Água e Leste-Ar porque para os europeus:
. o Norte é a terra escura, misteriosa, de onde "vinham os deuses"
. o Sul é de onde vem o calor, pois é onde fica a linha do Equador para eles
. o Oeste tem o oceano (água)
. o Leste traz os ventos do continente

Foi assim que eles fizeram essas relações. Nada impede que cada pessoa, tradição ou coven modifique isso de acordo com o lugar em que estão. Por exemplo, no Brasil faria mais sentido, seguindo as mesmas associações acima, o Fogo ao Norte, a Terra ao Sul, a Água a Leste e o Ar a Oeste. O que importa é manter as oposições: Terra/Fogo e Água/Ar.


Abençoe o vinho, cobrindo o cálice com as palmas das mãos, enquanto diz: 
EU CONSAGRO E ABENÇÔO ESTE VINHO SOB O NOME DIVINO DA DEUSA. Salpique um pouco de sal e algumas gotas de água sobre o sino de latão, para abençoá-lo, e diga: COM SAL E ÁGUA EU CONSAGRO E ABENÇÔO ESTE SINO SOB O NOME DIVINO DA DEUSA. ABENÇOADO SEJA.

Acenda o olíbano e a mirra. Levante os braços para o céu, feche os olhos e preencha a sua mente com pensamentos e visões agradáveis da Deusa Mãe, enquanto diz: 
OH, ABENÇOADA MÃE TERRA, DEUSA-VENTRE, CRIADORA DE TUDO, A TI É CONSAGRADO ESTE CÍRCULO SAGRADO. EM TEU NOME SAGRADO E SOB A TUA PROTEÇÃO INICIA-SE ESTE RITUAL DO SABBAT.

Faça soar o sino três vezes e invoque: 
ESPÍRITO FEMININO SAGRADO DO AR, VIRGEM DO FOGO, BELA E FORMOSA, MÃE TERRA, DOADORA DE VIDAS, ANCIÃ DA ÁGUA, SEM IDADE E SÁBIA, EU INVOCO A TUA DIVINA IMAGEM. Coloque o sino de volta no altar de pedra e, então, com ambas as mãos. Leve o cálice de vinho aos lábios. Beba um pouco dele e derrame o restante no centro do pentagrama, como libação à Deusa, enquanto diz: EU DERRAMO ESTE VINHO ABENÇOADO COMO UMA OFERENDA A TI, OH GRACIOSA DEUSA DO AMOR, DA FERTILIDADE E DA VIDA.

Coloque o cálice vazio de volta no altar. Novamente faça soar o sino três vezes e diga: 
COM O SOL NO SEU ZÊNITE EU REALIZO ESTE RITUAL DO SOLSTÍCIO EM HONRA A TI, OH GRANDE DEUSA. E EM TEU SAGRADO NOME EU AGORA DOU GRAÇAS. À MEDIDA QUE OS DIAS BRILHANTES COMEÇAM A ENFRAQUECER O TEU AMOR DIVINO E OS TEUS PODERES DE CURA CRESCEM MAIS FORTES.

Ajoelhe-se diante do altar. Ofereça mais incenso. Faça soar o sino em honra à Deusa e, então, diga em voz alta e em tom alegre: 
ABENÇOADA SEJA A DEUSA! ABENÇOADA SEJA A DEUSA! A DEUSA É VIDA. A DEUSA É AMOR, ELA FAZ GIRAR A GRANDE RODA SOLAR QUE MUDA AS ESTAÇÕES E TRAZ NOVA VIDA PARA O MUNDO. ABENÇOADA SEJA A DEUSA! ABENÇOADA SEJA A DEUSA! A DEUSA É A LUA E AS ESTRELAS. A DEUSA É O CICLO DAS ESTAÇÕES. ELA É A VIDA, ELA É A MORTE, ELA É O RENASCIMENTO. ELA É O DIA, ELA É A NOITE, ELA É A ESCURIDÃO, ELA É A LUZ, ELA É TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. ASSIM SEJA.

O Ritual do Solstício do Verão deve ser seguido de um banquete de alegria e do canto feliz de músicas folclóricas mágicas pagãs e/ou da recitação de poesia inspirada na Deusa. O Solstício do Verão é o momento tradicionalmente propício à colheita de ervas mágicas para encantamentos e poções (especialmente as da magia do amor). é também o tempo ideal para realizar divinações e rituais de cura, e para cortar varetas e bastões de divinação.
Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich 



Nenhum comentário:

Postar um comentário